CONFESSIONÁRIO ESCOLAR


EDUCAR PARA MIM É UM MAR DE SENTIMENTOS, UM MAR A SER DESBRAVADO COM CORAGEM E AO MESMO TEMPO HUMILDADE, COM INSISTENCIA E AO MESMO TEMPO PERSERVERÂNÇA.
ESSA PÁGINA SERÁ MUITO PESSOAL, ONDE IREI EXPOR MINHAS PERCEPÇÕES SOBRE DETALHES QUE PODERIAM PASSAR DESPERCEBIDOS, MAS QUE FAREI QUESTÃO DE CONFESSAR A TODOS VOCÊS, MEUS ESTUDANTES, MEUS AMIGOS.

DO MESMO MODO, OS ALUNOS JÁ FORAM CONVIDADOS A SE EXPRESSAREM QUANDO SENTIREM VONTADE. AS SENTIMENTALIDADES, OS AFETOS, A AMABILIDADE HUMANA É ESSÊNCIA DE UMA PRODUÇÃO ARTÍSTICA COM VÍNCULOS FORTES ENTRE PROFESSOR E ALUNO.


MAIS DO QUE OS OLHOS CAPTAM – OLHOS DO CORAÇÃO (um conto escolar)

Toda escola deve ser um berço de civilização, de afeto e cidadania. Presenciamos e vivenciamos inúmeras provas disso ao longo de nosso cotidiano profissional.

Há tempos vinha percebendo um estudante da nossa escola em suas atividades escolares em sala de aula; o garoto tinha tido grandes dificuldades para enxergar.

Menino astuto, engajado com os estudos, bonito, educado e de família humilde; sempre ansioso para a chegada das aulas de arte, sempre me parando nos corredores querendo saber por que demorava tanto para chegar o dia das aulas de arte, suas indagações mostravam através de seus olhos estrábicos uma afetuosa afirmação. Ele sempre soube que para mim educação é brilho nos olhos.

Certo dia num conselho de classe um colega professor tocou no assunto do mesmo garoto, perguntando sobre sua deficiência visual; conversamos sobre possibilidades de ajudá-lo e me prontifiquei a agir para sanar esse problema que prejudicava muito sua aprendizagem.

Liguei para a mãe do menino, convoquei-a a comparecer na escola, elaborei uma carta explicando o caso e minhas intenções, conversei com o menino, busquei informações anteriores com outros professores sobre cobranças aos responsáveis em levá-lo ao médico especialista.

Cheguei à conclusão: Se a família há mais de um ano e meio não conseguiu levá-lo ao oftalmologista nem providenciar um óculos para correção da parcial deficiência visual (não me cabia naquele momento julgar a família) eu mesmo decidi conduzi-lo ao médico e providenciar um óculos para ele. A mãe autorizou!

Combinei com os professores se poderíamos dividir os valores em partes iguais para que dessa forma ajudássemos um garoto esforçado, estudioso; todos concordaram.

Esse menino me fez lembrar do tempo em que eu estava na primeira série do Ensino Fundamental, época em que eu também menino dedicado aos estudos e muito falante, ainda não usava óculos; recebi uma atenção que seria muito importante para meu futuro. Na época diante da atenciosa Professora Isabel, professora das antigas, muito gentil, gorda, calorosa, negra e fraterna, algumas vezes me embalou em seus braços quando lembrava do falecimento de meu pai e chorava em sala de aula.

Essa professora enviou um bilhete a minha mãe informando de minha dificuldade em transcrever lições da lousa, fato que poderia ser conseqüência de algum problema de visão.

Minha mãe sempre muito trabalhadora e responsável logo se prontificou em levar-me ao oftalmologista. No dia da consulta, fui trabalhar com ela, o que para mim já era uma grande aventura, e logo ao final do dia fomos ao médico.

Lá foi detectado que eu precisaria usar óculos para corrigir meus problemas visuais e outros problemas na visão foram encontrados. Meses mais tarde fiz uma cirurgia para a retirada de um nódulo no olho esquerdo. Eu na época, não tive quem se prontificasse a custear meus óculos, mas mesmo numa condição extremamente humilde, minha mãe meses depois conseguiu comprar meus óculos com ajuda de meus irmãos mais velhos. A professora Isabel através de sua percepção me deu um passaporte para olhos que pudessem ver mais e melhor. Essa querida professora faleceu no ano seguinte num trágico acidente, mas sempre morará em minha memória e em meu coração.

Mais de 20 anos depois me vejo do lado aposto, hoje sou professor e educar para mim está muito além de simplesmente explicar conteúdos, educar é tato, é estar na vida do aluno, é influenciar em todos os fatores que colaborem para o aprendizado.

Nesse episódio do menino, aluno-meu, também apareceu uma grande Isabel.

Em conversas de sala de professores, comentei com a colega professora Isabel sobre a consulta com oftalmologista que agendei para levar o estudante da nossa escola. A colega disse conhecer uma dona de ótica e combinou comigo que pediria um bom desconto para os óculos do menino.

Chegado o dia da consulta nos dirigimos ao centro da cidade e lá o menino foi atendido pelo especialista.

Podia ver nos olhos do garoto toda sua alegria, seu encanto, sua satisfação de saber que ganharia óculos para que pudesse ver melhor.

Assim que acabou a consulta nos dirigimos para a ótica indicada pela professora Isabel, imediatamente fomos informados pela dona da ótica que ela faria uma doação e custearia integralmente as lentes e a armação do óculos.

A emoção me consumiu por lembrar dos meus tempos de aluno humilde e principalmente por saber que naquele momento estava podendo interferir de maneira positiva na vida de um jovem.

Essa é a "corrente do bem" que o destino tratou de formar, as páginas desse livro a gente assina com nossa visão de futuro, olhos do amor pelo ser humano, pela atenção que um menino carece, pela arte da vida que bem aparece.

Aquele dia pra mim foi uma retórica, um ato de paz, uma prece.

Desde o olhar atencioso que tive da professora Isabel na minha infância, da batalha de minha mãe em me zelar mesmo em condições paupérrimas, da minha visão de afeto ao menino, às conversas entre professores engajados, passando pela percepção da professora em pedir ajuda, da minha preocupação em levar o garoto ao médico até chegar na doação da dona da ótica; todas essas são atitudes que movem o coração, são atitudes muito maiores que os olhos podem enxergar, muito mais que os olhos captam.

Professor Tiago Ortaet
02/06/2010

ENTREVISTA DO MÊS - A FAMÍLIA É A BASE DE TODA APRENDIZAGEM

A entrevistada do mês em nosso portal cultural é a super aplicada e educada aluna da 7ªH, Fernanda Estramasso Rodrigues, que demonstrou, como já de costume, um desempenho acima da média com suas pesquisas e muita participação. 

FICOU MUITO CLARO PARA NÓS, ATRAVÉS DO BATE-PAPO QUE TIVEMOS NA ENTREVISTA QUE O APOIO FAMILIAR E SUA VONTADE EM SONHAR ALTO SÃO CARACTERISTICAS QUE COLABORAM MUITO PARA SEU DESTAQUE NOS AFAZERES ESCOLARES.

Acompanhem abaixo o que nos disse a estudante:



BLOG CONTINENTAL CULTURAL: Qual a importância dos estudos na sua vida?

FERNANDA ESTRAMASSO RODRIGUES: Eu acho que os estudos para mim, é simplesmente, tudo na vida, é o que eu aprendo, é o que me faz refletir, e com certeza, é o que me faz ir a algum lugar na minha vida.



B.C.C.: Como você analisa a escola em que estuda?F.E.R.: Eu acho, a minha escola, uma das melhores, pelo menos das que eu conheço, e tenho certeza, de que todos os professores, também são muito bons (inclusive, o professor Tiago) Acho que eles me fazem aprender muito mais, do que eu aprenderia normalmente.



B.C.C.: Qual sua relação com as artes e o que elas acrescentam na sua cultura?

F.E.R.: Para mim, artes, não é só a matéria de artes, é também, um apoio, para todas as outras matérias, e para tudo na minha vida, tanto agora, como depois.



B.C.C.: Sua família é parceira nas suas tarefas escolares? Ela te incentiva e te apóia a estudar?

F.E.R.: Com certeza, toda minha vontade de aprender nasce do incentivo de meus pais, além das muitas dúvidas, tanto de assuntos escolares, quanto de assuntos da vida.



B.C.C.: O que você sugere como uma mudança que melhoraria o aprendizado dos estudantes?

F.E.R.: Eu acho que os alunos, também poderiam colaborar muito mais com as aulas, porém, as aulas, bem que poderiam ser um pouco mais lúdicas.



B.C.C.: Qual sua opinião sobre nosso Blog de arte e cultura?

F.E.R.: Eu acho o blog, um apoio, para tudo, tanto de artes, como nas outras disciplinas, além de que tudo que agente precisar, poderemos encontrar no blog.



B.C.C.: Como você se sente tendo sido considerada pelos professores no CONSELHO DE CLASSE como a aluna destaque – nota 10 desse bimestre?

F.E.R.: Eu me sinto vencedora, pois, eu batalho, estudo, pesquiso e procuro, para isso, ser a melhor aluna.



Parabéns a Fernanda e que sua dedicação seja exemplo aos mais de 2.600 estudantes da nossa escola.



TEXTO DE HOMENAGEM AOS MEUS ALUNOS
ESSE FOI UM ANO ESPECIAL!!! 2009

Vocês nem imaginam como foi bom retornar pro gleba, afinal eu fiquei longe dessa escola que tanto gosto, durante todo o ano de 2008, mas como sabem, não foi por minha vontade, foi simplesmente por questão burocrática; mas assim que tive uma oportunidade de retornar, retornei.
Voltei por que quando eu digo que gosto da escola não é do prédio que eu to falando; é dos meus alunos, da comunidade que eu cresci, dos tantos que estimo, pelos meus estudantes por quem tenho tanto carinho.
Os conheço há bastante tempo e espero que continuemos juntos bolando idéias, compartilhando sonhos, risos, abraços, brincadeiras e estudos nessa fase tão importante de suas vidas.
Espero que eu tenha colaborado de alguma forma com a formação de vocês, não só na arte, mas na cidadania, na determinação, na vontade e na disposição; pois é assim que eu encaro minha profissão.
Sou respeitado por vocês, por que acima de tudo os respeito e os admiro muito.
Cada um dos meus alunos é importante para mim, é por cada um de vocês que me esforço para fazer o melhor, pra proporcionar coisas novas e aproximá-los da arte.
O tempo passa rápido demais, daqui alguns anos perceberão isso. Sei bem que esses meus estudantes de hoje serão grandes homens e grandes mulheres no futuro, profissionais ousados e seres humanos sensíveis.
Saibam aproveitar as oportunidades com muita honestidade e dedicação e espero que essas sementes que são plantadas hoje frutifiquem muito.
Nessa velocidade do tempo, um dia vocês lembrarão desses dias de escola com muita saudade e espero fazer parte dessas boas lembranças. Desejo um Feliz Natal e um novo ano cheio de fatos novos, sonhos novos e novas idéias para nossos próximos encontros artísticos em 2010.Grande Abraço!

Guarulhos, 28 de Novembro de 2009

Professor Tiago Ortaet
www.tiagoortaet.com.br


AOS MEUS ALUNOS - JORNADA 2010 - A VIDA SE REFAZ A CADA NOVO GESTO

Queridos estudantes,

Esse ano passou rápido demais, tive a sensação de que cada bimestre corria com nossa ansiedade de realizar novos eventos, festas, exposições e aventuras de arte na escola.

A escola tem mesmo que cumprir esse papel de instigar os alunos a produzir e serem essa metamorfose ambulante, jovens que vão progredindo a cada novo dia.

Agradeço cada homenagem, cada sorriso que recebi e cada abraço afetuoso que ganhei de presente de cada um de vocês. Mesmo nos dias em que passei por dificuldades consegui me reerguer, minha arte é meu remédio que cura tudo! Meus alunos fazem parte dessa minha arte!

Vocês sabem muito bem, que para mim, lecionar, ministrar aulas é uma das coisas mais importantes da minha vida e o amor que eu tenho a essa missão de ensinar, fica revelado em meus projetos, meu jeito em receber vocês em sala de aula e cada euforia que extravaso nos nossos eventos.

Cada um de vocês é especial e me da forças para continuar nesse entusiasmo de um jeito diferente. Todos são muito importantes.

Para mim educar é estar junto, próximo, ter cuidado, zelo e afeto aos alunos. Procurar escutar, conversar, orientar e cultivar uma relação de amizade, pois isso será lembrança pra toda vida.

Respeito se conquista, se doa, se demonstra. Esse é o maior presente que recebi de vocês.

Tenho certeza que nunca nossa escola teve tantos eventos de arte e cultura como neste ano, fato que tem transformado a escola num pólo de arte. Tudo isso faz diferença na aprendizagem, faz diferença nas experiências adquiridas e nas relações que desaguarão num futuro profissional. Tenham certeza, as artes favorecem a criatividade, autonomia, liderança, trabalho em equipe, repertório cultural e conhecimento que farão de vocês destaques em suas carreiras, independentemente da área que escolham para trabalhar.

Tantas vezes me emocionei por perceber no olhar de vocês a satisfação de fazerem parte das aulas.

Desculpem pelas minhas falhas, revejo minha prática profissional constantemente e creio que ano que vem tudo possa ser melhor.

Desde já tenho me dedicado em planejar novos projetos, aulas dinâmicas, atividades e excursões culturais para o ano que vem, pois vocês não acham que eu deixaria vocês na 8ª série não é? Seguiremos juntos mais uma vez nesse trem ligeiro e maluco das aulas ortaéticas!

A adolescência é uma fase iluminada de nossas vidas, um período de descobertas e sentimentos a flor da pele; por isso, agradeço a Deus por eu poder fazer parte dessa etapa da vida de vocês e poder contribuir de alguma forma para seus aprendizados. Vocês fizeram minhas tardes de 2010 serem especiais.

Desejo que vocês vivenciem o Natal em família, com saúde plena e muita paz.

Que o espírito natalino envolvam seus dias para que se fortaleçam e sejam jovens repletos de humanidades, pois dessa vida o que vale a pena é humanizar as relações, estar perto de quem gostamos e fazer o bem, sempre.

E que em 2011 você continue sendo meu aluno-amigo!

Mesmo com tudo que fizemos nesse ano mágico, garanto: ANO QUE VEM SERÁ AINDA MAIOR E MAIS INTENSO, “por que a vida só é possível reinventada”.

Durante as férias acompanhem nosso blog-arte, pois nosso site nunca sai do ar, nunca entra de férias, lá terão dicas culturais, fotos da retrospectiva de 2010, notícias da escola, postagens especiais e surpresas.

Muito Obrigado!!!

Professor Tiago Ortaet
Guarulhos, 20 de Dezembro de 2010.

POESIA DO PROFESSOR Ortaet EM HOMENAGEM AOS ALUNOS DO GLEBA NOS 450 ANOS DA CIDADE

AOS MEUS HABITANTES-ESTUDANTES DESSA TERRA DE GIGANTES

Sob o céu dessa aula querida, mais mil vezes de luta e labor...
Cingem hoje vossos nomes em Guarulhos, mostrando a juventude em barulhos nossos. Olhares que tem sabor...
Aula aberta, portas abertas para o mundo.
Eu quero saborear junto com vocês a delícia que é viver. Nessa Gleba Guarulhense a degustação é fazer arte no entardecer...

Não precisa entender, basta suspirar.

Que se junte a mesa nossa cultura do diverso que meu verso não tem hora pra acabar, meu amor não se esgota ele se refaz a cada olhar...

Gosto de homenagear os meus alunos-amigos que encantam esse lugar.

 Que se sente a nossa mesa farta toda coexistência, não importa se é pastor, zumbi dos palmares, gritos de Corinthians, vozes de Palmeiras, Amor São-Paulino ou travessura de menino, se é Flamengo, patos do lago ou turma do bosque pra caminhar, se é índio Peri, olhar Tupi, tantos Santos ou padroeira no altar.
Quando chegar todo mundo, avise ao mundo que ele todo cabe aqui!

As luzes daqui nunca se apagam, esse lugar tem brilho próprio, os próprios estudantes dessa cidade-escola iluminam as idéias e o renascer.

Pensamentos como dedos erguidos daquelas cenas em que apontamos para a educação como quem quer intimidar toda e qualquer ignorância. Aja pujança, aja esperança!

Nossa cultura e nossa arte são bandeiras desse lugar, elas também apontam caminhos a seguir.

AOS MEUS HABITANTES-ESTUDANTES DESSA TERRA DE GIGANTES
MEU RESPEITO SEGUE FIRME PELOS OLHARES AMBULANTES
O AMOR PASSEIA COMO CRIANÇA NESSA ARTE ITINERANTE
DESSA TERRA RELEVANTE QUERO O ANSEIO DE SEGUIR POETIZANDO EM TIRAGEM DE JORNAL, VERSANDO SOBRE AS HUMANIDADES DE UMA ESCOLA-NATAL
TODOS OS DIAS AQUI NASCEM UNS E RENASCEM OUTROS

Tuas raças são livros abertos da história, bendita seja a nossa memória

Meu agora será passado, mas nunca deixará de ser presente!

Consumido por um encantamento que essa missão me conduz; olho para os meus amigos mirins, aos meus jovens que me ensinam a cada dia a ser mais jovem que eles, olho aos meus mestres alunos com um afeto que eu mesmo não sei medir; para dizer dos meus amores, das minhas virtudes, dos meus ideais.

Sou daqui! Escolhi ser! Sou da arte no entardecer!
Não sei medir, por mais que eu tente. Não sei contar o infinito, isso eu ainda não aprendi.
Peço através desse olhar que cada um se reinvente, que façam o mesmo de um jeito diferente. Que o ontem valha como experiência posta em prática no jogo da vida, que o hoje seja saboreado e que o amanhã seja o elo de tudo isso. Assim caminhamos desbravando o conhecimento.

Sou daqui! Escolhi ser! Sou da arte no entardecer!

Na vida, estamos o tempo todo de passagem, mas rogo aos céus que essa passagem valha por toda uma vida, mais que isso, que esse encontro entre uns e outros, entre professor e aluno, entre o saber e o novo, valha por todas as vidas que se unem em torno disso.


Não há espaço dentro do meu coração que caiba a desilusão, nem a desesperança, essas são muletas dos fracos e aos que lutam como nós, servem os ideais, as conquistas e as humanidades a flor da pele.
Propondo desafios aos meus estudantes me resolvo, entusiasmando cada um deles me encontro e me potencializo enquanto ser humano.

Sou daqui! Escolhi ser! Sou da arte no entardecer!

O amor é o mais valioso de todos os gestos, vejo poesia nas relações humanas, vejo poesia na missão-professor. Amor rima com professor não por acaso, amor move, constrói e lança ao mundo sua força. Que continuemos bebendo dessas fontes para escrever outras histórias, a nossa história.

450 abraços afetuosos a cada um dos milhares de alunos... Os meus alunos-amigos que constroem novos alicerces e ainda muito construirão comigo essa cidade! Estejais valentes conosco!

Professor Tiago Ortaet
08 de Dezembro de 2011
E VOCÊ QUER MERGULHAR NO MAR DE SENTIMENTOS??? ESCREVA SEU CONTO, POESIA, REDAÇÃO, SUA EXPRESSÃO... ENVIE PARA continentalcultural@yahoo.com.br 

VEJA TAMBÉM

0 comentários