PENSAMENTOS INVESTIGATIVOS/POÉTICOS - Texto produzido em sala de aula - O lápis

O lápis...

Um lápis... Objeto fútil e corriqueiro, escreve, aponta, encolhe, escreve, aponta, encolhe, jogo fora, compra outro, e isso cria uma carreira consumista para todos, o lápis é uma coisa comum, mas, a árvore não é mais tão comum assim.
O que? você não entendeu?
O lápis vem de uma árvore. Uma não! Várias!!! Para isso ela precisa ser derrubada, ou seja, você não vai ver sempre, (ou nunca) e isso a torna uma coisa não tão comum.

Depois de ler isso vão todos ficar com dó do meio ambiente, mas parar de comprar que é bom, nada. Mas porque que eu não vou parar de comprar? Porque sem ele, não posso escrever para apagar, sem que fiquem marcas, os professores irão cobrar de mim o bendito lápis.

Faço uma prova, antes da caneta vem o lápis. desenho algo, antes da caneta vem o lápis. Entre várias outras coisas que eu uso o lápis.

Desse negócio tão precioso, nasceu então os lápis de, de, de, cor. Que não podem ser apagados, e que não são substituidos por canetas, então não honra o nome.

De forma que o lápis de cor nasceu do lápis. E bem que poderiam ser apagados, e substituidos por canetas, mas se fossem assim, teriamos muito mais canetas e gastariamos muito mais dinheiro. O que não seria bom.

E ai, depois dessas informações você continua com o mesmo pensamento sobre um lápis?

ESCRITO POR FERNANDA ESTRAMASSO 7H
EDITADO/REVISADO POR ANANDA AGUIAR 7E


informações técnicas sobre o assunto clique no link a seguir: http://www.defatima.com.br/saladeaula/dicalapis.htm

Para comentar essa matéria clique no link abaixo "0 comentários"

VEJA TAMBÉM

3 comentários