PROFESSORAS ENEIDA E MARIA ANTÔNIA MERECEM TODO NOSSO RESPEITO, ORGULHO E GRATIDÃO!!!

O que move o mundo se não o que se leva dele!?!?

O que se leva diante de uma vida de dedicação às letras, às crianças, aos adolescentes??? 
Memória afetiva, amores, alicerces de milhares de homens e mulheres, cidadãos que compõem essa sociedade diversa.
Esses tantos jovens que passaram pelas mãos, pelos olhares dessas mulheres durante todos esses anos, com certeza não estarão aqui hoje, nessa despedida dessas duas brilhantes profissionais de seu posto de trabalho, mas eles levam um pouco de cada uma delas... Do mesmo modo que eu levo!!! Ah, tenho certeza que sim!!!
Eu estou aqui! Eu fui aluno, sou colega de trabalho e eterno admirador dessa garra feminina, desse olhar pedagógico, a todos os detalhes do dia a dia escolar, que passei ao lado delas.
A voz delas são muito familiares pra mim, desde as explicações diante da mesa da professora, que me corrigia, que me orientava, que me pedia pra parar com a conversa, com a inquietação... 
Sou um poeta, apaixonado pelas letras, e evidentemente que atribuo essa minha paixão às minhas mestres, ao meu contato imaturo com as palavras, desde pequeno, com a vontade que eu tinha de devorá-las pra expressar o que já não cabia mais em mim; foi assim que me construí, com letras, com fonemas, com versos e com textos para me encorajar a vencer as dificuldades, que foram muitas.
Professora Eneida, incansável batalhadora, digo, pesquisadora das letras, professora que chamou minha atenção em vários detalhes e confesso que logo em meu ultimo ano de Ensino Médio, me surpreendi ao saber que essa professora de cabelos brancos, estava a estudar, como sempre esteve. Isso me deu a certeza de que o professor é um eterno pesquisador, antes mesmo de eu decidir ser professor.
Professora Maria Antônia, a quem certa vez, no chamado primeiro colegial, recomendou um trabalho sobre o Padre José de Anchieta e o legado de ensino dos jesuítas, tínhamos que compor um jornal; mas eu queria mais e decidi com meu grupo a fazer o trabalho como um telejornal. Foi um sucesso! Muito elogiado pela minha professora, que também não me sai da memória nas aulas de composição de poemas...
Eu me emociono por falar de mulheres, mães, profissionais, a frente do seu tempo, de mestres que o tempo jamais apaga da mente da gente, apenas consagra, revive, preserva!!!
Que esse caminhar pela vida, seja tão abençoado quanto a missão de vocês pelas escolas que passaram, pelos corações dos cidadãos que ocupam até hoje, pela lembrança de quem um dia decidiu ser PROFESSORA à professar o BEM pela vida!!!
Muito Obrigado professora Eneida, muito obrigado Professora Maria Antônia!!! Não me considero seu ex-aluno, pois continuo a aprender!!!
Aproveitem cada brisa, cada segunda-feira como se fosse domingo e que seus diários sejam enfim, a partir de então, sem quadradinhos, sem conceitos de zero a dez... Ah por falar nisso, não sei como vocês conseguiram sobreviver aos milhares de DIÁRIOS DE CLASSES nesse tempo todo; olha, eu admiro; isso que é ser guerreira!!! (kkkkk) 
Que Deus esteja sempre no comando dessa nova fase!!! 
Tiago Ortaet (seu ALUNO) 

VEJA TAMBÉM

2 comentários