GENERALIZAÇÕES A PARTE...


Em Portugal...

Iorgute da Danone vem em embalagem de vidro, o metrô não tem catracas, numa rede de supermercados não há caixas e sim auto-atendimento, o cliente passa a compra, embala e processa o cartão de crédito na máquina. Aqui tem FANTA sabor abacaxi e maracujá, se chamam abacaxi de ananás; o shopping não tem praça de alimentação, apenas alguns locais espalhados pelos pavilhões.
Tem mais gaivotas do que pombos pelas ruas, elas são lindas e nos encaram de vez em quando; os pavões correm soltos pelo Palácio de Cristal, inclusive pelos caminhos das pessoas.

A malha ferroviária do metrô é enorme e tem estação de metro integrada ao aeroporto, estádio e etc. Dentro de algumas estações há estacionamentos. Respeita-se muito as leis de transito, principalmente os pedestres.

O acesso aos museus pelas escolas é frequente, tradicional e não depende da ação apenas de um ou outro professor, pois visitar os museus e consumir a arte que se faz na cidade já é parte do ideal dos cidadãos desde cedo.

Chamam ônibus de “auto-carros” trens de “comboios” e banheiros de “casas de banho” possuem um sotaque lindo, mas quando dito rápido demais é difícil de entender.

Dão um valor enorme as artes clássicas, as belas artes, mas ao mesmo tempo são flexíveis e mentes abertas a arte contemporânea.
Aqui toca “ai se eu te pego” pra minha surpresa! Há rivalidade entre os principais clubes de futebol. O Santos é mundialmente conhecido, inclusive aqui quase todos conhecem o Santos de Neymar, Robinho, Pelé; claro, óbvio, pra minha constatação (rsrs) 

A primeira cidade que perguntam e citam quando percebem que somos do Brasil é o Rio de Janeiro. 

... Assistir uma partida de futebol é programa familiar e não houve nenhuma briga ou hostilidade à torcida adversária no jogo em que fui ver. Vai acontecer um show da Maria Gadú numa casa de espetáculos do Porto, mas será dias depois que eu for embora, putz não acredito!!!

Me parecem que por aqui não passou a reforma ortográfica, eles escrevem facto, actual, etc... Vivem de uns tempos pra cá uma crise econômica que abala toda a Europa, há incitações de “greve geral” por vários pontos da cidade.

Há clubes de fotografia, pintura, escultura e etc em muitas das escolas; há também uma população enorme de idosos, eles usam boinas, jogam dominó e se reunem diariamente nas belíssimas praças da cidade.
Enfim, sigo a aprender!!!

VEJA TAMBÉM

0 comentários