CAPITALISMO MOTIVADO POR CAPITALISTAS DESMOTIVADOS

"E roda a melancolia seu interminável fuso" Diria Cecília Meireles em seu poema "Lua Adversa" [que por fazer parte da pessoa que vos escreve, será citado na coluna Lócus, por diversas vezes, verás, caro leitor].
Se a imaginação do leitor me permitir, traçarei uma linha reta entre a frase de Cecília, e o capitalismo tão vivido e reclamado nos dias de hoje. Não que seja uma linha tênue possível de ser feita, mas acompanhe-me.

Qual o mal da nossa época? "Xii, tanta coisa" "O governo" "A sociedade ignorante" "Todo mundo" . Proponho que faça essa pergunta a todos que estão te cercando neste exato momento e principalmente, pergunte a você mesmo. Qual o mal da nossa época? Indignações sairão de todos os lados possíveis e impossíveis, e isso, meu caro, isso pode ser normal. [Ou não]. Reclamações feitas a todo instante, e mudança que é bom...(daí roda a melancolia seu interminável fuso)

A questão é, que todas as indignações, de uma forma ou de outra, estarão relacionados com uma sociedade capitalista, e em geral, a culpa é do outro (do governo, da polícia, dos manisfestantes, dos vândalos, dos bagunceiros, do meu vizinho que não tem bom gosto nas músicas, do cara que presta atenção em nada, BLÁBLÁBLÁ). Ora vamos, fazemos parte de uma sociedade capitalista em que o capitalismo aparece no sangue, no NOSSO sangue.

Pois bem, o capitalismo impregnou em nossas veias, transformando-nos em um imbróglio natural. Não, não adianta falar que não é capitalista, pois somos todos, todos somos. Começarei a explicar: O capitalismo sobrevive conosco.

Quem nunca se preocupou apenas com a nota, sem o menor interesse na matéria? Quem nunca decorou a lição, só para ir bem na prova, sendo que após a prova, conhecimento mesmo, não resta nenhum? Quem nunca fingiu prestar atenção nos seminários alheios, apenas para conseguir um ponto na média?[que a professora, de tão cansada de implorar por silêncio, acaba "dando ao povo o que o povo quer" numa forma sensata ou não de pagar para que façam apenas o seu dever] . Precisa de mais exemplos, ou já consegue perceber que viveu a vida toda em busca de lucro? E conseguimos esse lucro?

No final das contas, o problema é sempre do outro, e a culpa de não termos ido melhor, é do outro. O outro te atrapalhou. O outro não permitiu que a aula fosse melhor. O outro falou uma piada sem graça. O outro isso. O outro aquilo. O outro, o outro, o outro. Em um mundo de covardes, a culpa é sempre do outro. SEMPRE.

Se você nunca errou, nunca atrapalhou ninguém (mesmo que sem querer), se você nunca prejudicou alguém (não de propósito, mas sem saber), se você nunca fez isso, meu amigo, você deve ser canonizado. Vire santo, direi! Eu mesma, já fiz dessas e todas elas [ou quase todas elas] inconscientemente. Quem sabe aquele que te atrapalhou também não fez por mal, quem é que sabe?

É aquela velha história de reclamar da educação no Brasil, mas usar o celular dentro da sala de aula. Quer mais? O brasileiro é o cheio de direitos, e o outro, o cheio de defeitos. Vai falar que não? O inferno são os outros.

Acreditar ser melhor do que outro tipo de pessoa é arrogância pura, ou ainda, ignorância. Vai saber. Atribuo ao leitor a chance de escolha. A vontade de ganhar lucro em tudo é maior, ou vai dizer que você nunca pegou um troco errado na mão e ficou pensando o que fazer? O certo contra o errado. O anjo e o diabo. A moral e os bons costumes. O lucro conquistado e o lucro pisado, ganhado, errado.

E já que tocamos no assunto lucro, vou dar uma guinada total nesse artigo, siga minhas ideias. Lucro lembra capitalismo. Capitalismo lembra propriedade privada. Propriedade privada lembra grandes empresas. Grandes empresas lembra McDonalds, Google, Twitter, Facebook. Ah, o malvado do Facebook.., [o leitor engana-se se pensa que deixarei o McDonalds impune de minhas humildes opiniões. Apenas aguarde e lerás]. O facebook que para muitos é uma forma de transmitir ideias, se conectar com os amigos,parentes de longe [o que é balela pura. Afinal, quem é que gosta das tias comentando suas fotos?]. Essa de transmitir ideias é algo perigoso. Veja só relacionado as manifestações, como funcionam as redes sociais... Os posts no facebook triplicam se não mais. Mais posts mais dinheiro. Mais dinheiro, mais status. E tudo isso para que?, e tudo isso para quem? Enriquecer os donos, veja só. E quem trabalha no facebook? Nós, e nossos posts cheios de indignações. Repare bem: Trabalhamos de graça para os donos do facebook. Demonstramos nossa repulsa pelo capitalismo em uma das maiores empresas capitalistas da época. Entendeu ou quer que eu desenhe?

VEJA TAMBÉM

0 comentários