POESIA INAUGURAL DO CAPÍTULO 2011

RAROS

Dia-amante
Amor ao longe, amado afeto de perto...
Legado adiante
Amor ao que está por nascer, todo dia nasce um novo motivo para viver, a busca por novos lampejos, novo entardecer...
Fecundado o amor no mundo, é hora de gestacionar em elo alado, a paz do meu lado e o traje a rigor, rigor do tempo, das minhas tintas, do meu teto azul, do brilho quente, que de repente eis o dia que ilumina a poesia
Histórias dias
Não compro jóias frias
Compro amor de tato, pele quente que acelera o coração da gente, pago com brilho nos olhos...
Amando, amado, amador, amante, amadurecendo o que há de melhor em nós!
Amo a jóia da vida!!!
Dia-amante!
Sob o sol desse céu latejante
A intolerância é fulminante
Meu olhar também ilumina
Da vela da vida o que derrete não é parafina
Cai em lágrimas do que foi escrito
Ao lar-doce-lar desse encontro tão bonito
Deixa a paz fazer moradia
Por que a ousadia já é um lugar que habito!

Tiago Ortaet
01/01/11



Para comentar essa matéria clique no link abaixo "0 comentários" Se desejar clique em www.youtube.com/tiagoortaet para acessar nosso canal de videos de arte e cultura

VEJA TAMBÉM

1 comentários