O efeito Klaussss (um breve conto escolar)

Há meses tenho respondido as mesmas perguntas "Não fui eu; dessa vez não" é sempre assim quando ouve-se um tumulto, uma agitação, barulho (é que tem gente que não sabe diferenciar som, melodia de barulho; no certo não tiveram professores de arte que extrapolassem o convencional) pois bem, é assim que acontece quando um jovem professor, com nome inusitado e aulas inusitadas; chega pra lecionar.
Muitos colegas vem me perguntar que barulho é esse que eu fiz minutos atrás; daí digo que acabei de chegar... Digo também que se trata de um professor que veio do mesmo planeta que eu...
Lá nesse lugar se pode conversar durante as aulas, desde que seja para trocar figurinhas sobre o que se está aprendendo; pode fazer barulho, desde que o barulho se transforme aos poucos em melodia; pode transgredir com arte.
Ele tem um grande talento vocal, aja vista as rodas de cantorias que fazemos frequentemente na escola; além disso tem um constante contato com os alunos.
Já chegou demonstrando o parceiro que é; mostrando ainda que sabe jogar junto; foi um GRANDE colaborador do nosso MEGA ACAMPAMENTO VIRADA CULTURAL; foi autor das intervenções recentes nos latões de lixo e ja temos projetos em comum de SARAUS de poesias na volta das férias.

Que tenhamos vários outros momentos de cantorias!!!

Escola é palco para seres transcendentes que sabem jogar em comunhão!!!

Parabéns pelo trabalho Professor!!!

Tiago Ortaet

VEJA TAMBÉM

0 comentários