VIGOTSKY (para professores)

por - 18 setembro

VYGOTSKY Sua teoria posta em nossa prática... Vygotsky defende que a criança aprende para depois desenvolver, sendo o professor o mediador entre aluno e o objeto de conhecimento. Ao meio de três pensamentos paralelos, não absolutamente verossímeis, porém propositivos na busca de maneiras eficazes para as práticas pedagógicas, temos então como eixos de debates o empirismo: Corrente que defende que as pessoas nascem como um copo vazio e a medida que estabelecem relações com as experiências humanas vão se perfazendo de ensino a cada dia. Outra vertente também combatida por Vygotsky é a inatista pela qual acredita-se que o individuo já nasce dotado de suas características emocionais e inteligência pré determinadas. O pesquisador e estudioso Bielo Russo gerou uma resenha diante das duas visões apresentadas. Ele resultou numa alquimia da educação, a sociointeracionista, ele parte do pressuposto de que o desenvolver de cada um é fruto das experiências vividas, mas a maneira de aprender de cada pessoa é muito particular. O que podemos acrescentar a estas considerações é o fato de que já nascemos dotados de infinita capacidade interpretativa, a qual exercemos todos os dias de nossa vida. Portanto façamos desta frase de “Foucault” um resumo de um panorama que temos de influência de nossa pratica docente: “O que é próprio do saber, não é nem ver nem demonstrar, mas interpretar”. Michel Foucault Nós professores devemos por conduta intelecto progressiva, estimular o processo de criação no educando a partir das distintas percepções em relação ao mesmo objeto de estudo. A produção artística deve brotar do pensamento, isto é, à medida que os educandos articulam suas idéias, estabelecem diretamente o auto conhecimento, numa intra estruturação de sua particularidade. O professores são instrumentos destes meios. A importância da nossa interferência referimo-nos as maneiras de instigar isto nos aprendizes, é superior a qualquer estado apolíneo, onde a intenção artística já define o resultado final. Professor Tiago Ortaet

VEJA TAMBÉM

0 comentários