EXPO "SOMOS TEATRO" NA ESCOLA

SOMOS TEATRO


O dia é um encontro.

Encontro com o acaso, descaso, agendado e inesperado...

Todos eles passeiam nesse lugar. Coexistem!

O encontro do teatro é rever-se no outro.

O outro faz parte do meu teatro coletivo e nosso coletivo segue sempre lotado pela cena aberta.



Pensamento alerta...

Cada segundo do mundo que fomos permitidos inaugurar é legado alado a se perpetuar.

Esse mundo tem liberdade perpétua!!!

Meu espetáculo per-pétala de rosas, crisântempos, arranjos, sinais e estéticas teatrais eu anuncio.

O tempo passa como eu quero, eu me desespero ou deixo a vida correr feito água no rio.

Deixa-me contar histórias, por quê teatro é história de muitos em um ou história de um em muitos.

Deixa-me brincar de perfeição com a ironia da canção, esparramar no saguão pra presidir a legião.

Esse mundo criado é perfeito.

Deixa-me brincar nesse lugar onde não se dorme... É meu direito!!!

Teatro é um olhar multiplicado, uma lente de aumento de dentro pra fora e de fora pra dentro, é estar-se nú e abençoado com um manto ao mesmo tempo.

Quando nos aproximamos é para comungar da experiência de existir, é para se fazer um pouco Deus, é para sermos criadores e criaturas desses dias de calendário.

Teatro é recorte, é suspiro, é relicário...

Teatralizando a vida eu jogo com as peças que essa dramaturgia me oferece.

Aja vida, aja platéia, aja palma-prece.

No apagar das luzes que inauguraram outrora aquele dia-fim, nossos instintos teatrais iluminam a noite escura, eles têm luz própria e seguem madrugada adentro expulsando os fantasmas do mundo-agora.

No resto de noite que ainda sobrou, nossas mentes iluminadas faz do silêncio da madrugada um canto, lá no canto brota um casulo para que no dia seguinte ao nos aproximar de outros inquietos seres desse lugar, possamos dar vida a vida que nós mesmos inventamos.

Metamorfosear é o verbo preferido do mundo-teatro

Seguimos a compor nossos novos capítulos, estreando em palcos e papéis que se inauguram com o passar dos anos.

Ouso dizer que teatro é religião.

Religião por que religa o ser humano ao seu poder criador, sua capacidade de mobilizar idéias e sobretudo de venerar a vida.

Nosso ritual sacramenta a existência humana com toda a pluralidade que nos completa. O teatro-luz é nossa seta.

O teatro-pai me liberta!

Todos os deuses, Deleuzes, crenças, credos, cores, feições, utopias, miragens, etnias, bagagens, torcidas, avenidas e emoções cabem aqui! Cabem dentro de mim. Cabem em nós...

Dizendo que o teatro é tudo isso, eu continuo sem saber o que é. Mas por favor, quem souber não me conte, pois quero viver pra sempre com essa delicia de poder ser o que eu quiser. Pois a única lei do teatro é a liberdade. Os rótulos eu deixo para os “não-teatro”.

Eu sou teatro. Nós somos teatro!



Tiago Ortaet

Fundador da Trupe Ortaética de Teatro Comunitário


Para comentar essa matéria clique no link abaixo "0 comentários" Se desejar clique em www.youtube.com/tiagoortaet para acessar nosso canal de videos de arte e cultura

VEJA TAMBÉM

2 comentários