IMAGENS ARTE-GLEBA com Professor Tiago Ortaet e sua turma!!!

AO LONGO DOS MESES QUE JÁ TIVEMOS DE AULAS DE ARTES MUITOS MOMENTOS IMPORTANTES FORAM REGISTRADOS; ESSAS FOTOS SE TRANSFORMARÃO NUM LINDO E EMOCIONANTE CLIPE AO FINAL DO ANO... ASSISTIREMOS JUNTOS!!!
MUITOS SÃO OS ÂNGULOS DIFERENTES DAS IMAGENS,DIFERENTES TAMBÉM SÃO OS TÍTULOS DAS AULAS; EMBORA TODOS OS TEMAS SE INTEGREM E COMPLEMENTEM...
MUITAS VEZES UM MESMO EXERCÍCIO É PASSADO PARA AS 6ªS E PARA AS 7ªS SÉRIES, MAS COM OBJETIVOS E ENFOQUES DIFERENTES: OS RESULTADOS SÃO SURPREENDENTES SEJAM NOS COMENTÁRIOS DOS ALUNOS OU NOS RELATÓRIOS ENTREGUES...
"O currículo como espaço de cultura no cotidiano escolar, a cultura é muitas vezes associada ao que é local, pitoresco, folclórico, bem como ao divertimento ou lazer, enquanto o conhecimento é freqüentemente associado a um inalcançável saber. Essa dicotomia não cabe em nossos tempos: a informação está disponível a qualquer instante, em tempo real, ao toque de um dedo, e o conhecimento constitui-se como uma ferramenta para articular teoria e prática, o mundial e o local, o abstrato e seu contexto físico.  Currículo é a expressão de tudo o que existe na cultura científica, artística e humanista, transposto para uma situação de aprendizagem e ensino. Precisamos entender que as atividades extraclasse não são “extracurriculares” quando se deseja articular a cultura e o conhecimento. Neste sentido todas as atividades da escola são curriculares, ou não serão justificáveis no contexto escolar. Se não rompermos essa dissociação entre cultura e conhecimento não conseguiremos conectar o currículo à vida." (Trecho da Proposta Curricular do Estado de  São Paulo)
MEUS ALUNOS CRIAM EM PENSAMENTO E AGEM SOBRE ESSES PROCESSOS CRIATIVOS...  "A linguagem não é apenas uma forma  de representação, como expressam, por seus
limites, as crianças. Mais do que isso, ela é uma forma de compreensão e ação sobre o mundo. É isso o que os adolescentes, com todos os seus exageros, manifestam. Graças à linguagem, o pensamento pode se tornar antecipatório em sua manifestação mais completa: é possível calcular as conseqüências de uma ação sem precisar realizá-la. Pode-se ainda fazer combinações e analisar hipóteses sem precisar conferi-las de antemão, na prática, pois algumas de suas conseqüências podem ser deduzidas apenas pelo âmbito da linguagem.
Pode-se estabelecer relações de relações, isto é, imaginar um objeto e agir sobre ele, decidindo 
se vale a pena ou não interagir com ele em outro plano. Em outras palavras, graças à linguagem, agora constituída como forma de pensar e agir, o adolescente pode raciocinar em um contexto de proposições ou possibilidades, pode ter um pensamento combinatório, pode aprender as disciplinas escolares em  sua versão mais exigente, pode refletir sobre os valores e fundamentos das coisas." (Trecho da Proposta Curricular do Estado de São Paulo)
MENTE E CORPO EM ESPAÇO SIMBÓLICO!
A arte é a lingua do mundo interagindo com o mundo que há em nós!!! Tiago Ortaet


O que será convocar em nós “estados de invenção” que germinem outras vias de acesso para processos educativos em arte no contexto escolar, outros horizontes que movam o pensamento pedagógico para ir além de metodologias de ensino ou de listagem de conteúdos?

VEJA TAMBÉM

0 comentários